Força Aérea:

Tenente-General António Carlos Mimoso e  Carvalho

 Nomeado para o STJ a 12 de Setembro de 2014

 Nasceu em Janeiro de 1953 em Lisboa e é licenciado em Ciências Militares - Aeronáutica pela Academia Militar (1976).

Tem cerca de 3500 horas de voo como instrutor e piloto operacional de combate, em paralelo voou durante 23 anos na Esquadrilha Histórica do Museu do Ar.

Foi Comandante da Esquadra 301 (Fiat G91) na BA-6 (Montijo), 2º Comandante da BA-11 (Beja), Comandante da BA-1 (Sintra), General Comandante da Zona Aérea dos Açores e Comandante da Instrução e Formação da Força Aérea. 

Desempenhou funções de Oficial de Planos no Comando da Força NATO Airborne Early Warning (NAEW - Bélgica) e no Comando Operacional da Força Aérea (COFA) como Administrador de Dados/Sistemas de Informação da Área Operacional e gestor do Sistema de Fiscalização e Controlo das Actividades da Pesca - Componente aérea, (SIFICAP). Foi subdirector da Direcção de Instrução (DINST) e Director de Cursos no Instituto de Altos Estudos da Força Aérea (IAEFA - Sintra). 

Como General foi Director de Instrução da Força Aérea e Delegado do CEMFA para a Cooperação Técnico Militar, chefe da Divisão de Planeamento Estratégico Militar do Estado-Maior General das Forças Armadas (EMGFA) e Adjunto do Chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas para as áreas de Planeamento e de Operações. 

Foi Director do Instituto de Estudos Superiores Militares (IESM) em Pedrouços. Foi vogal e Presidente do Conselho Superior de Disciplina da Força Aérea e Presidente da Comissão Histórico Cultural da Força Aérea. 

Ao longo da carreira participou ou desenvolveu actividades no âmbito de Exercícios Nacionais e NATO, nos programas "NATEVAL", "Open Skies" e visitas CSBM/CSCE. Foi assessor operacional do Sistema de Comando e Controlo Aéreo de Portugal (SICCAP). Desempenhou funções de Senior National Representative no CAOC Vicenza junto do Comandante Aéreo da Operação Allied Force (Kosovo). 

Desenvolveu (Moçambique) e activou (Angola e Guiné) projectos de Cooperação Técnico Militar com os PALOP. Foi o primeiro Director Técnico do Projecto da Escola de Aviação do Lobito. 

Membro da Comissão Bilateral Permanente no âmbito do Acordo de Cooperação e Defesa entre Portugal e os Estados Unidos da América (2004-2006). Participou em diversas reuniões no âmbito NATO, UE e Coalition Forces e foi o Presidente da Comissão Portuguesa às 51ª, 52ª e 53ª Reuniões dos Estados-Maiores Peninsulares. 

Da sua folha de serviço constam diversos louvores e condecorações, entre outras a  Grã-Cruz da Ordem Militar de Avis, Serviços Distintos de Ouro e Prata, Mérito Militar Grã-Cruz, 1ª e 2ª Classes, Mérito Aeronáutico de 1ª Classe, Legião de Mérito dos Estados Unidos da América (Grau de Oficial) e Medalha de Mérito Aeronáutico de Espanha (Grã-Cruz). 

É Juiz Militar do Supremo Tribunal de Justiça desde 18 de Setembro de 2014.


Exército:

Tenente-General João Nuno Jorge Vaz Antunes

Nomeado para o STJ a 31 de Agosto de 2015

O tenente-general JOÃO NUNO JORGE VAZ ANTUNES, nasceu em Lisboa, em 13 de Maio de 1952. Ingressou na Academia Militar em 1971 e foi promovido ao atual posto em 22 de maio de 2007.

Está habilitado com os cursos curriculares de carreira, o Curso de Infantaria da Academia Militar, o Curso de Promoção a Capitão, o Curso Geral de Comando e Estado-Maior e o Curso Superior de Comando e Direção do Instituto de Altos Estudos Militares. Possui, ainda, outros cursos de que se destacam o Curso de Estado-Maior do Instituto de Altos Estudos Militares, o Estágio de Estados-Maiores Conjuntos do Instituto de Defesa Nacional e o Curso Superior de Estado-Maior do Exército Italiano. 

Ao longo da sua carreira, prestou serviço em várias Unidades, Estabelecimentos e Órgãos do Exército e no Estado-Maior General das Forças Armadas. 

Na Escola Prática de Infantaria, em Mafra, como oficial subalterno, exerceu as funções de Comandante de Pelotão de Morteiros Pesados e do COM/CSM; como capitão, exerceu as funções de Comandante de Companhia de Recrutas e do CSM; e como coronel foi Comandante da Escola. 

No Regimento de Infantaria N.º 15, em Tomar, como capitão, exerceu as funções de Comandante de Companhia de Recrutas e da Companhia de Apoio de Combate do 1.º Batalhão de Infantaria Motorizado. 

No Instituto de Altos Estudos Militares, como major e tenente-Coronel, foi Professor e posteriormente, como coronel, foi Chefe da Secção de Ensino de Tática. 

No Quartel-General do Campo Militar de Santa Margarida/Brigada Mecanizada Independente, como major e tenente-coronel, exerceu as funções de Adjunto para as Operações, Oficial de Operações e Chefe do Estado-Maior. 

No Gabinete do General Chefe do Estado-Maior do Exército, como tenente-coronel, exerceu as funções de Adjunto. 

No Estado-Maior General das Forças Armadas, como coronel, exerceu funções na Divisão de Informações Militares. 

No Estado-Maior da União Europeia, como brigadeiro-general e major-general, exerceu as funções de Assistant Chief of Staff INTEL (Chefe da Divisão de Informações Militares). 

Promovido a tenente-general foi: 

- Comandante da Instrução e Doutrina do Exército, 

- Inspetor-geral do Exército, 

- Vogal e Presidente do Conselho Superior de Disciplina do Exército (em acumulação), 

- Diretor Honorário da Arma de Infantaria (em acumulação) 

- Posteriormente foi Comandante do Comando Operacional Conjunto do Estado-Maior-Geral das Forças Armadas, função que exerceu desde 6 de fevereiro de 2012 até 12 de maio de 2014. Encontra-se na situação de Reserva desde 13 de maio de 2014. 

Tomou posse como Juiz Militar do Supremo Tribunal de Justiça em 08 de setembro de 2015. 

Da sua folha de serviços constam dezoito louvores, dos quais dois concedidos pelo Chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas, quatro concedidos pelo Chefe de Estado-Maior do Exército, nove por outros Oficiais Generais e três por outras Entidades Militares. Possui, ainda, várias condecorações de que se salientam a medalha de Cavaleiro da Ordem Militar de Avis, a Grã-Cruz da medalha de Mérito Militar, as duas medalhas de Ouro de Serviços Distintos, as quatro medalhas de Prata de Serviços Distintos, as duas medalhas de Mérito Militar de 2.ª e 3.ª classe, as duas medalhas de D. Afonso Henriques de 1.ª e de 2.ª classe e as medalhas de Ouro e Prata de Comportamento Exemplar. Foi, ainda, agraciado com a medalha de Ouro do Mérito Municipal concedida pela Câmara Municipal de Mafra e a medalha Comemorativa de Comissão de Serviços Especiais "Bélgica 2004-2007". 

Foi eleito membro do Conselho de Arma de Infantaria em todos os postos, de Alferes a Coronel. 

É casado com Maria João de Oliveira Esteves Vaz Antunes e tem três filhos e uma filha. 


Marinha: 

Vice-Almirante José António de Oliveira Viegas 

Nomeado para o STJ a 31 de Agosto de 2015 

O Vice-almirante José António de Oliveira Viegas nasceu em 26JUN51, ingressou na Escola Naval em 1969, tendo sido promovido a Guarda-marinha em Outubro de 1973.Especializou-se em Eletrotecnia, esteve embarcado em Fragatas e Corvetas e comandou o Draga-minas Lagoa. Como oficial superior foi Imediato e Comandante da Fragata Álvares Cabral. 

Participou em vários exercícios nacionais e internacionais, e comandou o navio-chefe durante a operação SHARP GUARD no Mar Adriático em 1995. 

Em terra prestou serviço em organismos da estrutura do Pessoal e do Material, foi instrutor na Escola Naval e na Escola de Comunicações e Foi Chefe da Divisão do Material do Estado-Maior da Armada. Chefiou o Gabinete do Comandante-em-Chefe da Área Ibero Atlântica da OTAN em Oeiras e o Gabinete do Superintendente dos Serviços do Material da Armada. 

Promovido a Conta-almirante em 2014, chefiou o Gabinete do Chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas e a Divisão de Planeamento Estratégico-Militar do Estado-Maior General das Forças Armadas. 

Foi promovido a Vice-almirante em Novembro de 2009 e tomou posse do cargo de Superintendente dos Serviços do Material que ocupou até à sua passagem à reserva em Junho de 2013. 

Presidiu ao Conselho Superior de Disciplina da Armada, cargo que acumulou com o de Diretor da Comissão Cultural da Marinha. 

Recebeu diversos Louvores e Condecorações de que se destacam a Grã-Cruz da Ordem Militar de Avis, as Medalhas Militares de Prata e de Ouro de Serviços Distintos, as Medalhas Militares de Mérito Militar de 1ª e 2ª classes, a Grã-Cruz de Mérito Naval de Espanha, a Medalha de Ouro de Comportamento Exemplar e a Medalha NATO. 

© 2015 Supremo Tribunal de Justiça