Notícias

08
Jun2020

Comemorações oficiais do 10 de junho

O Presidente do Supremo Tribunal de Justiça, Conselheiro António Joaquim Piçarra, é uma das seis personalidades, que correspondem aos primeiros lugares de altas entidades públicas na lista de precedências do protocolo do Estado. Presidente da Assembleia da República, o primeiro-ministro, e os presidentes do Supremo Tribunal de Justiça, do Tribunal Constitucional, do Supremo Tribunal Administrativo e do Tribunal de Contas.

O convite foi feito pelo Presidente da República para as “comemorações simbólicas”, expressão usada pelo Chefe de Estado para designar o registo restrito e limitado das comemorações oficiais do 10 de Junho. Para além de Marcelo Rebelo de Sousa, também discursa o teólogo, poeta e cardeal Tolentino Mendonça, convidado para presidir às comemorações previstas para a Madeira e África do Sul, e que foram adiadas para 2021.

Dois discursos, seis convidados e uma representação mínima das Forças Armadas, representadas sobretudo pelo Presidente, o seu chefe supremo, a Força Aérea marca presença com aviões a sobrevoarem os Jerónimos e à Marinha cabe as salvas de tiros a partir de um navio da Armada, no Tejo, com uma guarda de honra muito pequena durante o içar da bandeira e na homenagem a Camões.