Notícias

28
Abr2021

O Supremo Tribunal de Justiça regressa à Praça do Comércio

O Administrador do Supremo Tribunal de Justiça, Miguel Ferreira Martins, recebeu a responsabilidade do edifício retomando os respetivos poderes de gestão e administração. A passagem de testemunho, simbólico, foi feito pela Presidente do Conselho Diretivo do Instituto de Gestão Financeira e Equipamentos da Justiça (IGFEJ), Rosa Tobias de Sá.

O Supremo Tribunal de Justiça, na Praça do Comércio, foi reabilitado e requalificado, numa obra que durou três anos, com um custo de 4 milhões de euros e foi da responsabilidade do Ministério da Justiça, através do Instituto de Gestão Financeira e Equipamentos da Justiça.

As alterações sucessivas acumuladas em décadas de existência, tiveram agora um ordenamento concertado e equilibrado que visou devolver a este local histórico localizado em plena Baixa Pombalina, a sua espacialidade e dignidade originais e adequa os espaços às atividades desenvolvidas pela Instituição, e projetadas para futuro, num estilo depurado que realça a nobreza deste Supremo Tribunal.

A intervenção teve duas fases, sendo a primeira centrada na recuperação das fachadas e da cobertura do edifício e a segunda, terminada recentemente, centrada no interior e contemplando obras de conservação e remodelação geral e reorganização funcional de espaços.

À funcionalidade do espaço, à grandeza histórica e ao simbolismo, acresce agora a simplicidade de origem que faz ressaltar as linhas estéticas imponentes de quem administra a Justiça, em nome do Povo e olhando o rio que nos trouxe e levou numa história nacional.