Contactos

Contactos do Supremo Tribunal de Justiça

REFERÊNCIA TELEFONE CORREIO ELECTRÓNICO
Geral (correspondência oficial e/ou processual) + (351) 21 321 89 00 correio@stj.pt
Gabinete de Sua Excelência, o Presidente + (351) 21 347 74 49 gabinete.presidente@stj.pt
Assessoria de Imprensa + (351) 21 347 74 49
+ (351) 91 022 72 00
gabinete.presidente@stj.pt
angela.s.braga@stj.pt
Administrador + (351) 21 323 42 25 administrador.stj@stj.pt
Ministério Público + (351) 21 321 89 00 ministerio.publico@stj.pt
Direcção Serviços Administrativos e Financeiros + (351) 21 321 89 75
Divisão de Documentação e Informação Jurídica + (351) 21 321 89 53
+ (351) 21 321 89 41
biblioteca@stj.pt
Divisão de Organização e Informática + (351) 21 321 89 00
Secções Cíveis: 1.ª e 6.ª + (351) 21 321 89 15 1-6.seccao@stj.pt
Secções Cíveis: 2.ª e 7.ª + (351) 21 321 89 17 2-7.seccao@stj.pt
Seção Criminal: 3.ª e 5ª + (351) 21 321 89 07 3.seccao@stj.pt 5.seccao@stj.pt
Secção Social: 4.ª + (351) 21 321 89 06 4.seccao@stj.pt

 Informações de Acesso

Coordenadas GPS Latitude: N 38.708361 | Longitude: W 9.136291
Acesso por comboio Estação de Lisboa – Santa Apolónia. Após, acesso por autocarro (728) ou metro
Autocarros Autocarros e Eléctricos com paragem no Terreiro do Paço
Metro Estação do Terreiro do Paço – Linha Azul (Saída: Praça do Comércio)
Parque de estacionamento Indisponível

Obras de beneficiação do STJ

Em fevereiro de 2018, o Supremo Tribunal de Justiça deu início a um ambicioso projecto de beneficiação das suas instalações no Terreiro do Paço, em Lisboa. O edifício pombalino que desde 1833 acolhe o Supremo Tribunal estava, há muito, a dar sinais de desgaste, ao nível da própria estrutura.
Por outro lado, a necessidade de ir ao encontro dos novos desafios que se colocam à mais Alta Instância Judicial do país, abriu a porta à possibilidade de uma reordenação interna adaptando o edifício histórico às exigências da modernidade, em vista a poder acolher o cidadão que a ele recorre cada vez com mais eficiência e qualidade.
A intervenção em curso é, portanto, profunda e bem visível aos olhos de quem passa por uma das mais emblemáticas praças da capital portuguesa. A obra foi preparada no decurso do mandato do Presidente António Henriques Gaspar e prevê-se que esteja concluída em 2020.
Até lá, os serviços do Supremo Tribunal de Justiça ficarão instalados, provisoriamente, no antigo Convento de São Patrício, situado nas Escadinhas de São Crispim.

Passado
Presente